menu
Partilhar

Plantas abortivas proibidas na gestação

Por Paula Cassandra. Atualizado: 26 abril 2018
Plantas abortivas proibidas na gestação

Além de ervas com as quais se podem fazer chás, existem outras plantas abortivas proibidas na gestação. Elas nem sempre provocam um aborto, mas sim, consequências danosas na formação do feto. Por isso, é de extrema importância saber quais são todas as espécies das quais mulheres grávidas precisam ficar longe. O umComo.com.br fez uma seleção completa. Confira quais são as espécies.

Também lhe pode interessar: Quais os cuidados na gestação de gêmeos
Passos a seguir:
1

Existem muitos chás com potencial abortivo e que por isso em hipótese alguma devem ser ingeridos pelas mulheres que estão grávidas, independente do mês de gestação no qual estejam. Além disso, é comum que algumas dessas ervas sejam usadas de propósito para provocar um aborto, no entanto, nem sempre isso acontece. O problema é que nesse caso crescem as chances do feto nascer com má formação causada pelo consumo do chá.

2

Entre os chás de plantas abortivas proibidas na gestação estão o:

  • de boldo chileno e o cipó-mil-homens, que costumam ser indicados para tratar problemas gástricos;
  • o chá de guaco, normalmente bebido em casos de gripe;
  • o chá de sene, que funciona para tratar a prisão de ventre;
  • a erva-de-bicho, para problemas como má circulação;
  • o melão-de-são-caetano, para hemorroidas e muitos outros usos;
  • a erva-de-santa-maria, para tuberculose;
  • o poejo, para diabetes, má digestão, gripes e resfriados;
  • e a losna, indicada para ativar a circulação sanguínea e tratar problemas digestivos.
Plantas abortivas proibidas na gestação - Passo 2
3

Além desses chás, gestantes devem ficar longe, inclusive, da buchinha do norte, da arruda e da canela, sendo que a canela provoca a contração dos músculos do útero, o que pode levar a um aborto. Já as ervas de nome confrei, espirradeira, pinhão-de-purga ou pinhão-paraguaio não estão proibidas apenas às gestantes, com também a todas as pessoas, uma vez que possuem graus de toxidade. Algumas delas podem ser usadas de forma externa, para curar machucados, mas é preciso conhecê-las bem para usá-las.

Plantas abortivas proibidas na gestação - Passo 3
4

Embora não sejam abortivos, existem outros chás que não são indicados durante a gravidez, como o de hortelã, que pode interferir na produção de leite e, por isso, a mulher deve ficar longe dele enquanto estiver amamentando também. Já os chás que possuem cafeína, a exemplo do chá verde, do branco, do preto e do chá mate, também não são recomendados, já que a substância que possuem pode afetar o feto, durante a gestação, e mesmo o bebê depois que nascer por meio do leite. Por isso, ao longo da amamentação a mulher deve ter muita cautela, inclusive, ao beber café.

5

Completam a lista de plantas que não devem ser usadas na gravidez as seguintes espécies: cascara sagrada, romã, cavalinha, arnica, mata pasto, lágrima de nossa senhora, mirra, copaíba, trombeta, cravo dos jardins, erva grossa, erva andorinha, hera, erva de macaé, ruibarbo, salsaparrilha, ipê, jurubeba, carqueja, babosa, catuaba, angélica, jarrinha, azedaraque, noz moscada, quebra pedra, peônia, jaborandi, beldroega e pessegueiro.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Plantas abortivas proibidas na gestação, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Familiar.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
1 comentário
A sua avaliação:
Sueli
Eu acho q estou grávida mais não quero me ajuda por favor

Plantas abortivas proibidas na gestação
1 de 3
Plantas abortivas proibidas na gestação

Voltar ao topo da página