menu
Partilhar

Como ajudar uma pessoa com TOC

Como ajudar uma pessoa com TOC

Quando falamos que uma pessoa sofre de TOC (transtorno obsessivo compulsivo) estamos nos referimos a esse tipo de situação na qual ela não pode controlar repetir uma série de estímulos por ter um quadro de ansiedade. Se conhece alguém que siga uns padrões fixos antes de sair de casa, que não possa ficar mais de 3 horas sem lavar as mãos ou se tem a certeza de forma inconsciente que alguém vai morrer, isto é o que se conhece como TOC.

Trata-se de um transtorno de ansiedade que faz com que a pessoa que sofre dele tenha uma série de pensamentos, ações ou sensações muito repetitivas que podem chegar a perturbá-lo. Se conhece alguém do seu meio que possa estar sofrendo desta situação, em umComo queremos ajudar você e, por isso, neste artigo vamos lhe dar alguns conselhos sobre como ajudar uma pessoa com TOC.

Passos a seguir:
1

Antes de mais nada, é importante entender o que é o TOC. Trata-se de um transtorno de ansiedade que provoca que o paciente tenha pensamentos ou ideias repetitivas e irracionais. Ao contrário de outras condições mentais, as pessoas que sofrem deste tipo de transtorno são plenamente conscientes do que lhes está acontecendo mas, no entanto, não podem controlar a sua obsessão.

Não devemos considerar o transtorno obsessivo-compulsivo como uma doença mental, mas que se inclui dentro das desordens de ansiedade e, de fato, sofrem desta desordem mais de 100 milhões de pessoas no mundo.

Como ajudar uma pessoa com TOC - Passo 1
2

Como já vimos, existem muitas pessoas que sofrem de TOC, assim, é importante aprender a reconhecer os seus sintomas para poder avaliar se alguém do seu meio está sofrendo dela. De seguida, contamos para você como saber se uma pessoa tem TOC:

  • Tem pensamentos e/ou impulsos obsessivos que lhe geram mal-estar: como, por exemplo, uma pessoa obcecada com os germes, com a sujeira, com a morte, etc.
  • Excessiva vontade de controle: também é comum que este tipo de pessoa queira ter tudo escrupulosamente controlado, chegando a níveis obsessivos.
  • Perfeccionismo levado ao limite: outro dos sinais que podem denotar se uma pessoa sofre de TOC é se tende a ser extremamente perfeccionista sem admitir nunca erros nem nunca ficar contente com o resultado.
  • Inflexível: devido ao seu controle e o seu perfeccionismo, é muito habitual que estas pessoas não se adaptem a novas situações, sobretudo dentro do campo social. Não dão oportunidade à improvisação, nem se deixam ser espontâneos.
  • Comportamentos repetitivos: devido ao seu transtorno, estas pessoas seguramente terão algum ritual frequente que repetirão sempre em algumas situações (antes de dormir, ao acordar, ao sair de casa, etc.). É inclusive possível que sintam que se não realizam essa rotina pode acontecer algo terrível, como a morte de um ser querido.
Como ajudar uma pessoa com TOC - Passo 2
3

Se conhece alguém do seu meio que possa sofrer desta condição, de seguida vamos dar algumas dicas com as quais poderá ajudar uma pessoa com TOC. Primeiro é importante que se familiarize com este problema, que procure informação a este respeito e que peça conselho a um profissional de medicina para poder entender completamente a repercussão que tem este transtorno na vida cotidiana do seu conhecido.

Antes de tentar dar uma mão a alguém, é imprescindível que saiba como é o seu dia a dia e que, assim, possa simpatizar com a sua situação. Muitas pessoas não levam esta condição a sério e chamam-na de "obsessão" ou "extravagância", mas lembre-se que para a pessoa que sofre dela é uma situação de extrema ansiedade e que, além disso, eles também entendem que não é habitual, mas não podem fazer nada para deixar de fazer.

De fato, o problema mais grave do transtorno obsessivo-compulsivo é que a pessoa que o tem se dá conta de que sofre dele, mas se sente incapaz de deixar de repetir a sua obsessão pois, como já dissemos, é provável que sintam que se deixam de fazê-lo, algo ruim acontecerá por sua culpa. É um círculo vicioso que, como vê, é complicado de tratar e sempre deverá estar supervisionado por um psicólogo especializado.

Como ajudar uma pessoa com TOC - Passo 3
4

Também é especialmente importante que os familiares e amigos não tomem partido da obsessão do paciente. Às vezes, temos tendência a envolver-nos em suas "manias" para que fique calmo, mas essa não é a solução pois, deste modo, em vez de ajudá-lo e facilitar a sua integração no mundo, acabará por o isolar ainda mais.

Por exemplo, há pessoas que acham que quando saem à rua se contaminam e, ao entrar em casa, se despem completamente vestindo-se com uma roupa específica. Se você convive com uma pessoa com TOC não repita este ritual e, assim, o ajudará a que possa acalmar a sua ansiedade aos poucos. Caso se envolva o que fará é que, cada vez, seja menos capaz de poder ficar em um ambiente com pessoas que estão "contaminadas".

Como ajudar uma pessoa com TOC - Passo 4
5

Conviver com uma pessoa com transtorno obsessivo compulsivo pode ser complicado e, às vezes, insuportável. A falta de empatia e a obsessão que pode chegar a sentir o afetado pode fazer com que surjam problemas na convivência que não saibam gerenciar, por isso, em umComo aconselhamos que você vá a um psicólogo que trate do paciente de forma individual, mas que também realize terapias familiares para que todos possam se expressar e entender qual é a melhor forma de atuar para facilitar a vida em comum.

Uma das formas mais habituais que os psicólogos costumam recomendar é que se estabeleça algo como um pacto entre toda a família; ou seja, que se estabeleçam diferentes aspectos para que a situação não seja muito tensa mas que, aos poucos, diminua a ansiedade do afetado.

Como ajudar uma pessoa com TOC - Passo 5
6

Também é importante que, se vão notando melhoras na situação da pessoa afetada, isso se reforce positivamente com mensagens positivas, com presentes ou com ações. Isso está sobretudo recomendado para o caso de que seja uma criança com TOC. Desta forma, a pessoa ficará reconfortada e terá vontade de continuar melhorando.

Para que isto funcione, uma boa forma de o fazer é estabelecer objetivos que, quando atingidos, se premie o paciente. Assim, aos poucos, poderá ir corrigindo o seu comportamento e ajudar a viver em uma situação bem mais agradável. Em umComo damos a você 10 formas de ajudar uma criança com TOC.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como ajudar uma pessoa com TOC, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
3 comentários
meu nome é zilda
eu acho que meu filho tem toc posso ajudalo?
A sua avaliação:
aline mucci ocho
como tratar, uma filha que tem 31 anos, tem transtorno obssessivo compulsivo, já tinha notado desde criança, mas tive problemas com filho mais velho com drogas, hoje4 ele faz tratamento, e deixei a cacula de lado, mas agora preciso de ajuda para trata-la.tem varias crises e bem agressivas, tem diabetes, e fumante. tem desespero por tudo inclusive em relacionamento que não dão certo.
Editor umComo.com.br
Oi Aline! Você experimentou as dicas do texto?
A sua avaliação:
gizenilda
Tenho um amigo que tem TOC, como posso ajudá-lo?
Como ajudar uma pessoa com TOC
1 de 6
Como ajudar uma pessoa com TOC

Voltar ao topo da página