menu
Partilhar

Como controlar os impulsos agressivos

Por Redação umCOMO. Atualizado: 16 janeiro 2017
Como controlar os impulsos agressivos

É difícil manter o controle quando está discutindo? Para muitas pessoas é muito difícil chegar a controlar a raiva que aparece em determinadas situações do dia a dia. Os conflitos no trabalho, as discussões com o parceiro e, inclusive, a condução na estrada podem provocar situações desagradáveis nas quais se perde o controle dos próprios impulsos e, estes, podem se tornar em agressivos. Neste artigo de umComo vamos contar como controlar os impulsos agressivos para que aprenda a discutir e a trocar diferentes pontos de vista sem gritos nem violência.

Também lhe pode interessar: Como controlar a ira
Passos a seguir:
1

A primeira coisa que deve saber é que todas as pessoas têm impulsos e podemos nos deixar levar por esse instinto primário que nos empurra para fazer algo que, racionalmente, não foi bem refletido. É algo natural que todos temos e que, de vez em quando, pode surgir em nossa vida.

No entanto, isto se converte em um problema quando não podemos chegar a controlar os impulsos e, além disso, estes nos fazem protagonizar cenas violentas. Isto ocorre, sobretudo, em momentos de discussão nos quais os sentimentos de raiva podem nos invadir e nos fazer agir de forma totalmente descontrolada. Em umComo damos a você algumas técnicas para que possa controlar a raiva.

2

Antes de começar a contar a você como controlar os impulsos agressivos é importante que saiba que existe um transtorno psicológico relacionado com este tipo de comportamento e que se conhece como "transtorno explosivo intermitente". Este tipo de desequilíbrio mental caracteriza-se por não se poder controlar os impulsos agressivos fazendo com que a pessoa possa gritar de forma histérica, jogar ou quebrar objetos, empurrar ou chegar a bater no outro com o qual se está enfrentando.

Este tipo de transtorno reconhece-se quando uma pessoa reage de forma descontrolada perante qualquer situação tensa ou de conflito. Os pacientes costumam descrever este tipo de sensação como "ataques" e costumam ser precedidos pelo acúmulo de tensão e de pensamentos negativos. O mais habitual é que, horas depois desses ataques, a pessoa aceite sua parte de culpa e sinta vergonha e/ou arrependimento.

As pessoas que têm este transtorno sofrem dele de forma isolada, ou seja, não têm outro tipo de desequilíbrio como a bipolaridade ou o transtorno de personalidade limítrofe. Também não são pessoas que atuam desta forma por estarem afetadas por substâncias como drogas. Costumam ser pessoas normais que explodem em situações de estresse. Se este é o seu caso, em umComo recomendamos a você que vá a um psicólogo para que o ajude de forma específica.

Como controlar os impulsos agressivos - Passo 2
3

O motivo pelo qual as pessoas se deixam levar pelos impulsos têm que ser procurados nos padrões de comportamento que aprendeu ao longo de sua vida; desde relações passadas até ao comportamento com a sua família, muitas podem ser as causas que tenham feito gerar um padrão errado sobre a resolução dos conflitos. Portanto, para poder mudar isto, é essencial fazer uma autoanálise para tentar determinar em que momento a aprendizagem foi errada e, assim, se dar conta de que se tem um problema que deve ser corrigido o quanto antes.

4

Uma das técnicas para controlar a raiva é tentar ser dono desses impulsos agressivos que nos fazem gritar, nos deixam histéricos ou nos tiram do sério. Para poder controlá-los, uma boa forma é pensar antes de falar, ou seja, mesmo no momento quando notar fisiologicamente que vai experimentar este tipo de situação (nervos, tensão, aceleração do pulso, etc.) pegue num lápis e um papel e escreva o que acontece com você, o que é o que o incomodou e como pode resolver.

Parar essa agressividade acumulada e utilizar a parte mais racional e analista é a melhor forma de poder controlar esse impulso que nos faria cometer uma situação desagradável.

Como controlar os impulsos agressivos - Passo 4
5

Mas nem sempre poderá parar essa raiva e se pôr a escrever para ordenar as ideias, por isso, quando estamos em outras situações mais incontroláveis, uma boa forma de poder controlar os impulsos agressivos consiste em se concentrar na respiração. Ao fazer exalações profundas conseguirá que o oxigênio entre em seu cérebro e possa, assim, acalmar seus nervos baixando as pulsações e mantendo a mente concentrada na respiração.

Aconselhamos você que, quando estiver neste tipo de situações, fique em silêncio, não expluda, mantenha-se calado e comece a respirar tranquilamente. Passado algum tempo, já será capaz de controlar esses impulsos e poder falar de um modo mais racional. Se vê que a discussão volta a tomar rumos violentos ou agressivos, volte a ficar em silêncio e controlando suas respirações para poder escapar dessa tensão que se está produzindo ao seu redor.

6

No princípio, é recomendável que antes de explodir com gritos e agressividade, vá dar uma volta, feche-se em um quarto ou saia por um momento desse meio que está tirando você do sério. Um bom método é pôr música relaxante para, primeiro, acalmar essa raiva contida e, depois de alguns minutos, verá como começa a refletir sobre o motivo do conflito, tentando entender o que aconteceu e qual pode ser a sua solução.

Mas, antes de chegar ao momento refletivo tem que conseguir controlar os nervos e esta técnica que acabamos de explicar a você costuma ser infalível. Se a pessoa com a que costuma discutir deste modo é com seu parceiro, em umComo recomendamos a você que, o quanto antes, explique a ele/a todos estes métodos que vai utilizar para acalmar os nervos e poder, assim, aprender a discutir. Em umComo contamos a você como discutir com o parceiro sem perder o controle.

Como controlar os impulsos agressivos - Passo 6
7

Para poder controlar os impulsos violentos também é bom manter uma atitude positiva. O mais habitual é que quando se vivem estes episódios conflitivos, os pensamentos negativos sejam os protagonistas, mas você deve controlá-los e tentar fazê-los desaparecer incentivando uma atitude positiva. Isto pode ser feito repetindo para si mesmo frases como "Mantenha a calma", "Não é para tanto", "Posso controlar", etc.

8

Quando sentir que está preparado para enfrentar a discussão de maneira racional, o que deve evitar ao máximo é que sua atitude seja arrogante. Tem que ir para a conversa com vontade de resolver o conflito, propondo alguma solução e falando na primeira pessoa, isto é, fale só de você, não culpe o outro por seu aborrecimento. Tente se comunicar de forma tranquila e, sobretudo, aprenda a escutar também o ponto de vista da outra pessoa para conseguir uma resolução positiva para os dois.

Evite, antes de mais nada, subir o tom de voz, usar palavras ofensivas, invadir seu espaço ou denegri-lo. Todas estas ações denotam um comportamento agressivo que podem conduzir a uma cena violenta.

Como controlar os impulsos agressivos - Passo 8
9

O humor também pode ser uma boa ferramenta para tentar controlar os impulsos agressivos. Tentar mudar o ponto de vista da discussão por um divertido conseguirá fazer com que sorria e que seja capaz de relaxar e aliviar a tensão do momento. Ao rir, o nosso corpo muda a resposta química e passará da raiva ao humor conseguindo, assim, que a raiva desapareça e que possa falar do assunto de um modo bem mais tranquilo e próximo.

10

Uma das melhores técnicas que existem para poder controlar esses impulsos violentos é fazer meditação. Este tipo de prática consegue acalmar a ansiedade, além de ajudar você para que possa se autoconhecer e, assim, poder ser capaz de detectar os momentos nos quais não é você e é a raiva a que vai aparecer. Meditando conseguirá entender a si mesmo melhor e, sobretudo, ser capaz de controlar as situações que fogem de nossas mãos.

Neste artigo revelamos a você os benefícios da meditação para a saúde tanto física como mental.

Como controlar os impulsos agressivos - Passo 10

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como controlar os impulsos agressivos, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Como controlar os impulsos agressivos
1 de 6
Como controlar os impulsos agressivos

Voltar ao topo da página