menu
Partilhar

Como eliminar a gordura visceral da barriga

 
Por Paula Cassandra. Atualizado: 4 junho 2019
Como eliminar a gordura visceral da barriga

A chamada gordura visceral é aquela que se acumula no abdômen, onde estão órgãos vitais. Por isso, ela é considerada perigosa, uma vez que ao estar acima do normal pode prejudicar o funcionamento do intestino, estômago, fígado e mesmo do coração. Além disso, é fator de risco para problemas como hipertensão, diabetes e colesterol alto. Quem está acima do peso, portanto, deve aprender a como eliminar a gordura visceral da barriga e, para o ajudar nessa hora, o umCOMO vai dar algumas dicas.

Também lhe pode interessar: Como fazer a dieta da babosa
Passos a seguir:
1

A primeira dica para eliminar a gordura visceral da barriga é priorizar uma alimentação equilibrada e saudável, o que significa ingerir mais alimentos nutritivos, como vegetais, proteínas magras e carboidratos complexos. Não é preciso fazer nenhuma dieta restritiva e passar fome, mas sim, investir na reeducação alimentar, que consiste justamente em comer bem e direito. Dessa forma, é preciso evitar os alimentos industrializados, como carnes processadas (presunto, bacon, linguiça, salsicha), biscoitos, bolachas, comidas pré-prontas e congeladas, balas, chocolates, bem como refrigerantes, achocolatado, sucos de caixinha, entre outros.

Como eliminar a gordura visceral da barriga - Passo 1
2

Ao eliminar do cardápio os alimentos processados, que são ricos em sal, açúcar, gorduras ruins e aditivos químicos é possível perder peso. Embora seja mais importante observar a qualidade do que se come e não a quantidade, também é necessário comer menos, ainda mais se você tem o costume de sempre comer mais mesmo estando satisfeito. Além de fazer bem para a saúde, os alimentos saudáveis são mais nutritivos e, com isso, possuem a vantagem de satisfazer com porções menores, em comparação aos alimentos industrializados, que contam com um teor muito reduzido de nutrientes, devido ao seu processo de fabricação.

3

O cardápio adequado para emagrecer também exige equilíbrio e variedade. Isso significa que é preciso comer mais proteínas magras e vegetais e menos carboidratos. As proteínas magras estão nos ovos, no leite, nas leguminosas (feijão, lentilha, ervilha, etc) e nas carnes, mesmo nas vermelhas, sendo que nesse caso o melhor é optar pelos cortes magros. Esse nutriente demora mais para ser digerido, o que exige mais trabalho do organismo e, por consequência, provoca uma maior queima de calorias.

4

Mesmo os carboidratos devem ser ingeridos, porque dão energia ao corpo, mas quem está acima do peso pode reduzir o seu consumo e optar pelos complexos, ou seja, os integrais que, por serem mais nutritivos, saciam a fome por mais tempo. Eles são ricos em fibras, assim como as frutas, legumes e verduras, que devem ser ingeridos à vontade. As fibras, entre outros benefícios, colaboram com o bom funcionamento do intestino. Os vegetais, além de conter alto teor de fibras, são diuréticos, inclusive, os ricos em água, como a maçã, pera, abacaxi, espinafre, rúcula e couve. Todos ajudam também a reduzir o inchaço do abdômen.

5

Merece destaque também os alimentos termogênicos (limão, chá verde, canela, pimenta, alho, etc), que depois de ingeridos aumentam a temperatura do corpo e, por consequência, o metabolismo, o que promove um maior gasto calórico. Assim, também ajudam a reduzir a gordura visceral. As boas gorduras são outros alimentos importantes e estão presentes nos peixes gordos, azeite de oliva, abacate e em nozes, castanhas, amêndoas, etc.

6

Para que os resultados sejam mais eficientes, é importante incluir na rotina os exercícios. Quem não gosta de ir à academia pode fazer caminhadas, corridas, andar de bicicleta e fazer ginástica localizada em casa e pular corda. O importante é escolher uma atividade prazerosa. Por fim, é necessário ter bons hábitos, como o de beber dois litros de água todos os dias, dormir em torno de oito horas, comer a cada três horas e assim comer porções menores mais vezes ao dia, comer alimentos leves à noite e evitar o estresse com atividades que façam bem à mente.

Como eliminar a gordura visceral da barriga - Passo 6

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como eliminar a gordura visceral da barriga, recomendamos que entre na nossa categoria de Vida Saudável.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?

Como eliminar a gordura visceral da barriga
1 de 3
Como eliminar a gordura visceral da barriga

Voltar ao topo da página