Partilhar

Como conviver com uma pessoa com transtorno de personalidade anti-social

Como conviver com uma pessoa com transtorno de personalidade anti-social
Imagem: elartedelaestrategia.com

Em umComo.com.br explicamos como identificar o trastorno de personalidade anti-social. É um transtorno muito complicado e muito difícil já que as pessoas que passam por tal sofrimento, poucas vezes podem admitir que estão perante um problema que deve ser diagnosticado e que com ajuda, poderiam melhorar sua qualidade de vida sem se meter em problemas. É bastante complicado ajudar estas pessoas, porque pensam que são eles quem decidem que são assim e é assim como desejam viver. Costumam manipular, explodir e violar os direitos de outras pessoas, originando comportamentos delituosos. Mas, e se tivermos um familiar que sofre desse transtorno que vive conosco no mesmo lar? Como podemos encarar essa situação? Por isso em umComo.com.br queremos orientá-lo com pequenos conselhos a como conviver com uma pessoa com transtorno de personalidade anti-social.

Passos a seguir:
1

Procure informação a respeito do transtorno de personalidade antissocial, entenda-o e compreenda-o.

2

Aceite a pessoa tal como ela é. Não é bom gerar ideais que não são reais.

3

Não caia em suas manipulações ou em suas explorações. Mantenha-se firme nos seus momentos piores.

4

Costumam ser altamente intolerantes e exigirão de você uma empatia que depois não terá retorno. Se não quiser entrar em confronto, não o recrimine, ainda que possa lhe explicar com boas palavras que gostaria de ter a mesma atenção para que seja uma comunicação recíproca.

5

Evite os confrontos e as discussões, sobretudo se o assunto se referir a coisas supérfluas.

6

Seja consciente de que uma pessoa com transtorno de personalidade anti-social gosta da solidão e que não se sabe relacionar com outras pessoas, não se sinta mal se ela fizer comentários ofensivos. Não deixe que a sua autoestima seja afetada com seus comentários.

7

Não se sinta culpado se for difícil lidar com a pessoa com transtorno antissocial. Não há culpados, nem você, nem a pessoa que sofre desse transtorno. Tente ser pouco exigente com a pessoa com transtorno anti-social para evitar confrontos que não levarão a lugar nenhum.

8

Se você percebe que não pode manter uma conversa ou um diálogo com esta pessoa para arranjar uma situação quotidiana, tente sair da situação conflitiva.

9

Não se deixe arrastar se a pessoa que sofre de transtorno antissocial comete atos delituosos e tente incitá-la, tente mostrar que não está bem, lhe explique as consequências que podem lhe acarretar e que há alternativas ao ato delituoso para poder agir corretamente.

10

Estas pessoas pensam que não devem nada aos demais, e que só ganham na vida aqueles que são duros e astutos e que enganam aos demais para se aproveitar deles. Pensará que se você não faz isso é porque não sabe fazê-lo ou porque é uma pessoa ingênua. Pensará que o mundo se divide entre espertos e tontos. Não se engane acreditando nele(a). Não será melhor pessoa por manipular os demais. Pense que essa pessoa sofre de transtorno que a faz ter esse tipo de pensamento.

11

Tentará mostrar que ele é quem manda humilhando-o, não entre nesses jogos competitivos e de contar vantagem. É possível que se mostre indiferente ao seu sofrimento ou inclusive que zombe de você. Esteja atento para que essa crueldade não o afete. Pense que ter sentimentos não é ser fraco.

12

As pessoas com o transtorno de personalidade anti-social não confiam em ninguém, também não em si mesmo. Mostrar-se-á egoísta e insensível aos seus desejos, não entendem a fidelidade. Ainda que demonstremos isso a ele, estará sempre desconfiado. Precisam de sentimentos de culpabilidade.

13

Não entendem normas legais, pensam que não dá certo para eles. Tentam agir com astúcia para evitar as consequências, mas nunca mostram arrependimento. Seguramente que você não é assim, não caia em suas manipulações, você não é nenhum objeto que possa ser usado.

14

Tente não começar uma relação afetiva para não sofrer já que sua falta de sinceridade, de fidelidade, sua grande irritabilidade e seu egoísmo tornam muito difícil qualquer relação duradoura, costumam ser superficiais já que não são capazes de dar verdadeiro afeto.

15

Se alguma vez achar que sua integridade física possa estar em perigo, procure ajuda imediatamente.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como conviver com uma pessoa com transtorno de personalidade anti-social, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Escrever comentário sobre Como conviver com uma pessoa com transtorno de personalidade anti-social

O que lhe pareceu o artigo?
3 comentários
Zenilda Gomes Barreto
Boa noite gostaria de saber como tratar de uma pessoa do sexo masculino com transtorno de personalidade antissocial se ele não aceita e dis que não é maluco eu não sei mais o quê faser, alguém pode me ajudar?
sandra
Será muito difícil, ele não compreende que tem problema, na mente dele o problema é vc
zenilda GOMES BARRETO
Boa noite gostaria de saber como tratar de uma pessoa do sexo masculino com transtorno de personalidade anti-social que ele não aceita e dis que não é maluco e não sei mais o quê faser alguem, pode me ajudar?
laiane
Obrigada
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Oi Laiane! Obrigada nós pelo seu comentário ;)

Como conviver com uma pessoa com transtorno de personalidade anti-social
Imagem: elartedelaestrategia.com
Como conviver com uma pessoa com transtorno de personalidade anti-social

Voltar ao topo da página