menu
Partilhar

Como tratar a claustrofobia

Como tratar a claustrofobia

A claustrofobia é um medo intenso e irracional que uma pessoa tem de espaços fechados. Os lugares mais temidos pelos claustrofóbicos são os quartos pequenos, os sótãos, elevadores, trens, entre outros. Os claustrofóbicos não temem a situação em si mas as consequências negativas que possam derivar dela, como por exemplo ficar preso ou se asfixiar. Como toda fobia, o claustrofóbico limita sua vida quotidiana evitando toda situação que leve a pessoa a estar presa em espaços pequenos. De seguida, em umComo.com.br damos-lhe as fórmulas para tratar a claustrofobia.

Também lhe pode interessar: Como tratar a congestão cerebral
Passos a seguir:
1

Consulte um médico especialista. Recomenda-se a Terapia Cognitivo-Comportamental que tem por objetivo a modificação do comportamento. A terapia lhe acompanhará nesse processo e ajudará você a diminuir a ansiedade perante estas situações.

2

Técnicas de relaxamento e respiração. A claustrofobia é um transtorno de ansiedade, por isso este tipo de técnicas podem ajudar a superar a tensão gerada perante uma situação temida.

3

Imagine a situação. Como primeiro passo para vencer a claustrofobia, é importante tentar pensar em uma situação que gere estes sentimentos. Tente pensar qual é sua reação e como você deveria reagir, pense em estratégias para vencer o medo.

4

Fale no assunto. Conte para alguém em quem confia como você se sente. Muitas vezes colocar nosso medo em palavras é o primeiro passo para assumi-lo e vencê-lo.

5

Retome sua vida quotidiana. Após um tempo, tente realizar aquelas atividades que você deixou de fazer por culpa da claustrofobia. No começo, você pode pedir a um ser querido que lhe acompanhe. Comece pegando um elevador com alguém, comece com um andar. Depois tente superá-lo e fazê-lo sozinho.

6

Pensamento positivo. Quando enfrentar uma situação que gere medo intenso, tente pensar em coisas boas e positivas. Evite associar a situação com pensamentos negativos, pense positivo e agarre-se a esse pensamento.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como tratar a claustrofobia, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Conselhos
  • Consulte um médico especialista. Não consuma nenhum tipo de medicamento sem a recomendação de um profissional da saúde.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
6 comentários
juracy
pra quem tem claustrofobia um psicologo resolve ou so cognitiva comportame.tal. obrigado
Ana Paula
Boa tarde!Sofro desse terrível mau,até penso que nunca vou encontrar uma cura.Ao ver o elevador por fora já passo muito mau.Meu coração acelera muito,e parece que as pernas vão ficando travadas.Sofro muito em pensar em qualquer ambiente fechado.Gostaria muito de viajar de avião,conhecer a Europa,mas esse medo terrível impedi totalmente meu sonho.Será que tenho cura?
luciana
Sim, tem cura. Procure uma psicóloga que ela irá lhe ajudar. Eu também sofria desse mal e agora estou muito melhor.
maria luiza viana
qual é dessa especialização ????? psiquiatra ou neurologista
A sua avaliação:
pedrinho
a primeira vez que eu percebi isso foi dentro de um onibus escolar que nao dava para abrir janela eu comecei a suar frio e guase desmaiando
Vanilson Santos
Tenho claustrofobia e já deixei de ir para vários lugares por causa do avião. Queria me tratar, mas realmente funciona ?
Sonia Auricchio
Eu sou uma pessoa claustrofóbica, mas aprendi a me controlar, vou contar o que aconteceu comigo esta semana,estava com um voo marcado para as 7:30 da noite, quando veio a noticia que o avião tinha quebrado e que viria outro no lugar, para minha surpresa mandaram um avião minusculo quando fecharam a porta do avião o ar quente dentro da cabine aquilo fez com que meu coração comecasse a desparar, pensei vou morrer antes de chegar no meu destino o que vou fazer o panico estava iniciando eu sabia que iria piorar e decidi falar para pessoa que estava sentada do meu lado,estou passando mal sou claustofóbica não posso ficar em lugar pequeno fechado mas não quero pedir para o piloto parar então por favor converse comigo me acalme preciso da sua ajuda para que meu coração volte a bater normalmente, foi ai que ela meu anjo da guarda começou a fazer perguntas da minha vida e eu comecei a responder sem penasr muito no desespero que estava meu coração começou a voltar ao normal,eu tinha 45 minutos para ficar dentro deste avião que ja estava no ar e não tinha como o piloto voltar para tras então pensei se todos aqui pode eu tambem posso, pedi para aeromoça um copo de agua porque minha garganta estava totalmente seca pelo nervoso, tomei a agua coloquei um chiclete na boca e comecei a mascar as vezes rapidamente as vezes lento, e o tempo foi passando e aquele mal estar foi desaparecendo, e uma das piores sensações que podemos sentir mas posso dizer que ja tive muito pior deste problema em outras epocas eu não teria nem entrado neste avião, mas dou gracas a uma piscicologa e minha força de vontade aprendi a superar este problema, sei que não estou totalmente curada mas ja posso conviver com este problema ja subo de elevador acompanhada ainda não tenho coragem de ir sozinha mas para mim e uma grande vitória, pois todas minhas irmãs sofrem do mesmo problema e não conseguiram ainda superar o problema fazendo com que elas fiquem privadas de muitas coisas como viajar de avião, vou dar uma dica aqui que para muitos da certo para mim sempre deu, quando sentir desespero de alguma coisa se entregue diga assim me mata logo não tenho medo de vc se não pode curar me mata assim vc vai estar enfrentando um medo quando enfrentamos superamos num passe de magicas a barreira e somente uma o medo quando conseguimos ultrapassalo isso se torna muito simples e as vezes ridiculo,boa sorte que Deus esteja sempre no seus caminhos.
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Oi Sonia, muito obrigada pelo seu depoimento, com certeza que vai conseguir superar esses medos!
Como tratar a claustrofobia
Como tratar a claustrofobia

Voltar ao topo da página