menu
Partilhar

Como parar o pensamento obsessivo

Como parar o pensamento obsessivo

Se você se preocupa muito com as coisas e tem pensamentos e ideias recorrentes que invadem sua mente, é normal que se sinta cansado e estressado. Quando temos pensamentos obsessivos nossa energia concentra-se neles e quanto mais pensamos, mais presentes eles estão. Por isso, é importante controlar esses pensamentos para poder cuidar da sua saúde. A seguir, apresentaremos, como controlar os pensamentos obsessivos.

Também lhe pode interessar: O que pode causar uma crise de ansiedade
Passos a seguir:
1

Relaxe. Os pensamentos obsessivos geram ansiedade e preocupação, por isso, é necessário ter um tempo para relaxar e ter tranquilidade. Quando sentir que um pensamento desse tipo invade a sua mente, trate de respirar profundo, liberar a mente e esvaziá-la.

2

Divirta-se. Disponha de algum tempo do dia para fazer atividades que gerem prazer, ouça música, leia um livro, realize atividades físicas. Desta maneira, a mente se mantém ocupada com outras coisas.

3

Diferença. Você deve tratar de diferenciar as situações que merecem ou não preocupação. Concentre-se em solucionar aquelas que estão ao seu alcance.

4

Pensamento positivo. É importante ser otimista em relação ao que sucede. Quanto temos um pensamento obsessivo a tendência é realimentá-lo e terminar criando uma situação maior do que a realidade.

5

Realidade. Seja o mais realista possível ao enfrentar um pensamento obsessivo. Pense nas consequências de não fazer algo e se isso realmente vale o estresse.

6

Aceite que você não pode controlar tudo. É fundamental poder se separar das coisas que não dependem de você. Há situações externas que não serão modificadas, mas é possível mudar sua atitude frente a elas.

7

Consulte um profissional. Se sentir que não controla seus pensamentos obsessivos, consulte um profissional para um tratamento adequado.

Este artigo é meramente informativo, no umCOMO não temos capacidade de receitar nenhum tratamento médico nem realizar nenhum tipo de diagnóstico. Convidamos você a recorrer a um médico no caso de apresentar qualquer tipo de condição ou mal-estar.

Se pretende ler mais artigos parecidos a Como parar o pensamento obsessivo, recomendamos que entre na nossa categoria de Saúde Mental.

Escrever comentário

O que lhe pareceu o artigo?
10 comentários
A sua avaliação:
berta
sou obssesiva muito, quando não consigo o que quero culpo me sempre como posso me livrar da obsessão?
ana paula
uma coisa que tem me ajudado bastante e parar de se preocupar com eles! nao e facil, mais pare de dar atençao! eu ja tive diversas melhoras e recaidas e o problema sempre volta pior! e esses dias tive uma recaida insuportavel! no meu caso quando supero um pensamento surge outro pior! e pela gravidade deles n posso falar pra ninguem, jamais entenderiam, estava sem consegui dominar e tinha ataques de panico com crises de vomito, e o maior segredo e buscar a Deus! ele sabe que sozinhos n podemos mais com ele somos mais que vencedores!
Davi
Tenho 13 anos,e tenho muitos pensamentos descontrolados,sou muito agoniado e pertubado,quando eu tento em pensar em algo bom,mas depois eu penso sem querer no inverso disso,ai eu acho que a algo que define esses pensamentos ,e que so considera os inversos,por exemplo:eu penso em uma profissão em que eu quero ser,mas depois eu penso em uma outro que eu não quero ser,ai eu penso que algo tipo a natureza ler o pensamento e considera o inverso ,ai que eu fico muito agoniado,e essa agonia também e contribuida para esses pensamentos descontrolados e também por eu não enturmar,também por problemas pessoas da minha família,mas que desconta tudo em mim(psicologicamente)e um outro pensamento inverso e que tipo de quando eu entro em algo novo,eu tenho que pensar certo,mais ai se eu pensar o inverso e corfirmar isso também descontrolado,acho que vou ter que fazer o pensamento inverso virar realidade,tipo se não vai acontecer algo ruim,e muito ruim isso.
Elena
Já tive várias crises de pensamentos obsessivos como posso parar esse pensamento,eles me causam muito medo. Obrigada!
Magno Macedo
Por mais de vinte anos de minha vida, eu fiz uso de Anafranil-50mg diárias, e Rivotril-2mg, devido a um severíssimo quadro psiquiátrico, caracterizado por depressão nervosa profunda, fobia social, alterações cognitivas, obsessões suicidas, alucinações, apatia, inibição psicomotora (efeito zumbi), entre tantos outros, além de ansiedade extrema. No início do tratamento, me foram receitados Haldol e Lítio (antipsicóticos). Os efeitos de tais medicações são terríveis, e entendi que estava sendo feito de cobaia. Parei de queixar os sintomas delirantes (vozes e obsessões), ficando condicionado às medicações inicialmente citadas, Anafranil e Rivotril. Em meados de 2010, meu corpo físico começou a morrer, quadros de arritmia cardíaca, pois toda e qualquer medicação psicoativa tem efeito negativo sobre o tônus muscular, sendo o coração quase 100% músculo, ele é fortemente comprometido, além do diafragma. Logo, é inevitável a morte por parada cardiorrespiratória. Me rendi, então, à única verdade nesse mundo de sofismas, a Palavra de Deus, o Deus de Abraão, sem adaptações convenientes à natureza humana. Comecei a buscar minha libertação espiritual, coisa que eu não entendia na época, mas é muito fácil Deus trabalhar em nós quando se está morrendo, não questionamos. Hoje, sou uma pessoa liberta em Cristo Jesus. Minha vida está sendo refeita pouco a pouco. Tenho a plenitude de Deus em mim, e a manifestação de Seus Frutos: Paz, amor, alegria, mansidão, domínio próprio, benignidade, longanimidade (Gálatas 5). Tenho vida, e o mais importante de tudo, certeza do sentido de minha existência e da salvação de minha alma. Simples! Foi assim que venci bem mais que os pensamentos obsessivos, aceitando que havia legião de demônios oprimindo minha mente e buscando o Espírito de Deus em fidelidade cuidadosa e incondicional a Sua Palavra.
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Olá Magno, obrigada pelo seu depoimento :)
Wagner
Obrigado ao site Um como, suas instruções são valiosas. Infelizmente para o tratamento da ansiedade é muito difícil encontrar algum profissional que não radicalize partindo direto para a medicação psicotropica. Esta atitude profissional precipitada acaba prejudicando, inserindo estigmas e uma realidade de doença, onde somente colocando os pensamentos no lugar seria o suficiente.
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Olá Wagner, muito obrigada pelo seu comentário e por partilhar conosco a sua experiência! Continue a visitar-nos :)
...
Otimo artigo sofro disso e vou começar a me controlar e para com eles.
Redação umCOMO (Editor/a de umCOMO)
Olá, muito obrigada pelo comentário :)
isabela
mto bom. estou sofrendo com isso mais oq me deixa nervosa é q sinto mto medo passei por uma perda a pouco tempo perdi o meu bebê não sei ao certo se é por isso que estou assim mais sinto medo de morrer de ficar pior e até de tomar o remédio que o médico passou e pra completar não sei o que está me deixando assim nem penso em nada e já me vem um nervoso tremendo
Sara
Maria Aparecida muito obrigada pelo comentário! valeu :)
M.Apa.do Nascimento
Muito bom o artigo! Trabalho com crianças e adolescentes. De repente recebo casos com transtornos diversos. Sou psicóloga. Maria aparecida do Nascimento Rio das Pedras-SP

Como parar o pensamento obsessivo
Como parar o pensamento obsessivo

Voltar ao topo da página